quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Meus Três Tempos


Os três tempos da minha vida
No pretérito fui inocente
No presente sou experiente
No futuro quero ser sapiente

A inocência me deu a pureza
A experiência me dá clareza
A sapiência me trará serenidade
Saberei viver com humildade

Sinto-me uma mulher forte
Não acredito em sorte
Rumo sempre ao meu norte
E não tenho pavor da morte

Chegará a hora do adeus
Mas eu acredito em Deus
Ele há de me amparar
Na hora que eu necessitar

AnnaLuciaGadelha



5 comentários:

  1. Uma poesia que canta e clama com nitidez a força de uma mulher poetisa, versando as horas de cada alvorecer em finas, puras e mágicas linhas. Bravo!

    ResponderExcluir
  2. Perfeito!!!
    Uma declaração de ter acertado o prumo,naquilo que escolhestes enquanto o seu próprio rumo.
    Parabéns,Poetisa.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada, Erasmo, Daniel e Lucia! Vocês são uns amores!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Anna me desculpe de só hoje lhe agradecer este maravilhoso poema mas não vi antes ... muito obrigada pela partilha ...adoreiiiii ...
    Está tudo bem com a Anna?
    beijokinhas com muito carinho
    São

    ResponderExcluir