domingo, 14 de outubro de 2012

Tempestade


A inesperada tempestade
Acabou minha serenidade
Parecia vinda do alto mar
E não de um jeito de amar

Batalhas dos Deuses contra Titãs
Roubando a esperança no amanhã
Observando o visual dos tornados
Sinto nossos momentos acabados

Não fugirei dos trovões
Acabarei com as ilusões
Depois virá a bonança
Que me trará esperança

Estou mais forte
Rumo ao meu norte
Quero da vida calmaria
E um amor com harmonia

AnnaLuciaGadelha

2 comentários:

  1. As tempestades nos tornam mais fortes e a acalmia devolve a paz.
    Muito belo!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, querida Dulce!!
    Beijos no coração

    ResponderExcluir