quinta-feira, 20 de junho de 2013

Brisa


Quisera que a felicidade fosse perene
Quiça vivêssemos só momentos belos
A inspiração fosse de um olhar inocente
Nossos desejos seriam sempre singelos

Talvez sejam meus devaneios de poetisa
Gostaria de ver meus sonhos realizados
Sentir a presença a Deus numa leve brisa
Agradecê-Lo com meus gestos encantados

Só Nosso Pai atinge  a sublime perfeição
Nós buscamos sempre os ensinamentos
Para ter nossos espíritos em crescimentos 

Lutemos pelo um mundo cheio de graça
Vamos das as mãos em busca de união
Extrairmos da vida a verdadeira razão

AnnaLuciaGadelha








2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir